Fone: (51) 99916-3993
E-mail: diretoria@abradigue.com.br

ABRADIGUE

A número 1 no Brasil
Segmentos Implementos Rodoviários

VENDA DE IMPLEMENTOS CRESCERAM EM 2013, ESTE ANO O AVANÇO DEVE MENOR

Em 2013 os fabricantes de implementos rodoviários tiveram o desempenho puxado pela recuperação do mercado de caminhões no País. As vendas domésticas de rebocados e carrocerias sobre chassis, que haviam recuado 15,94% em 2012 ante 2011, totalizaram 177.876 unidades no ano passado, em expansão de 10,89%. Os números foram divulgados no dia 8 de janeiro, pela Anfir, associações que reúne as empresas do setor.


Para 2014, a entidade avalia que o mercado de implementos poderá sentir algum reflexo negativo em suas atividades por causa dos muitos eventos com potencial para esfriar os negócios, como carnaval em março, férias escolares de meio de ano antecipadas, Copa do Mundo e eleições.

 

A manutenção de financiamentos atrativos pode sustentar o crescimento. O resultado positivo em 2013 foi alcançado principalmente graças ao financiamento barato do PSI/Finame do BNDES. O Ministério da Fazenda definiu para 2014 a elevação da atual taxa de juros do PSI de 4% para 6%.


As vendas no segmento pesado (reboques e semirreboques) foram as que mais cresceram e sustentaram o desempenho geral, com alta de 33,56% em 2013. De janeiro a dezembro, a indústria produziu 70.176 unidades, ante 52.543 no mesmo período de 2012. O maior volume vendido foi de graneleiros/carga seca, com 22.576 emplacamentos e avanço de 41,9% ante o ano anterior, demonstrando a influência positiva do agronegócio com sua safra recorde. O segundo melhor desempenho foi o de basculantes, com 12.583 reboques e semirreboques vendidos e incremento de 28,4%.

No segmento leve (carroceria sobre chassis) os números do ano passado se aproximam do mesmo patamar do exercício anterior: 107.700 unidades contra 107.871 em 2012, com leve queda de 0,16%. Os implementos mais procurados foram os baús de alumínio, incluindo frigoríficos, com 41.535 produtos entregues e avanço de 2,1% sobre o ano anterior.

As exportações de implementos contabilizaram queda em 2013, com 4.859 unidades embarcadas e declínio de quase 8% sobre 2012.